As eleições presidenciais de 2018 no Brasil estão chegando e a população começa a se movimentar para escolher o candidato que melhor representa seus ideais e anseios para o futuro do país. Dentre os diversos candidatos que se apresentam, um se destaca como favorito nas últimas pesquisas: Jair Bolsonaro.

Bolsonaro é um político polêmico e controverso, conhecido por suas declarações polêmicas e posicionamentos radicais em relação a diversos temas, como a segurança pública, a economia e a política externa do país. Entre as principais propostas de Bolsonaro para a presidência estão a flexibilização das leis de porte de armas, o combate à corrupção nas instituições públicas e a redução das despesas do governo.

Entretanto, as propostas de Bolsonaro também são alvo de críticas e questionamentos por parte de seus opositores. Muitos questionam a efetividade de propostas como a flexibilização do porte de armas, que poderia levar a um aumento da violência e da criminalidade, e a redução de gastos do governo, que poderia afetar serviços essenciais como saúde, educação e segurança pública.

Outro ponto que gera polêmica em relação a Bolsonaro é seu histórico de declarações consideradas preconceituosas e discriminatórias. O político já se manifestou publicamente contra minorias como a comunidade LGBT, as mulheres e os negros, o que gerou críticas e protestos por parte desses grupos.

Apesar das críticas e controvérsias, Bolsonaro segue como o candidato favorito para as eleições presidenciais de 2018 no Brasil. Seus apoiadores destacam o caráter de Bolsonaro como figura pública, que se apresenta como um “não político” e representante dos anseios da população. Além disso, muitos veem em suas propostas uma solução para os problemas atuais do país, como a violência e a corrupção.

Em resumo, as eleições presidenciais de 2018 no Brasil prometem ser um momento decisivo para o futuro do país. O candidato favorito Jair Bolsonaro se apresenta como uma alternativa à política tradicional e propõe mudanças significativas na condução do governo. Resta saber se suas propostas serão efetivas e se conseguirá obter o apoio necessário para chegar à presidência.